Na ilha dos birutas

Eu posso ser projetada?
Por um “amigo sem nome".

Ontem, quando atendi ao telefone em um fato inédito, por que era uma chamada de IP desconhecido, normalmente, eu recuso de cara. Uma pessoa de voz rouca sem que eu conseguisse entender ao certo ou identificar me dizia:
- Abriu seu e-mail hoje. Abriu?
- Abriu???
Tuuu- tuuu.. (Fim da ligação.)
Em menos de 1 min. novamente a mesma ligação, dessa vez, funcionou normal. Era meu amigo em férias em São Thomé das Letras, pedindo: pára parar o mundo por que ele queria descer, rsss. É mentira, apenas me ligou para me perguntar mais uma vez.
- Abriu seu e-mail hoje?
Tuuu.. Tuuuu.. Tuuuu.. (caiu)
Ah, definitivamente, eu não tinha aberto o meu e-mail até as 20h e 55min horário em que recebo uma ligação direto da ilha dos birutas. E mais uma vez, meu telefone tocou..
Então, abriu seu e-mail.. Tuuuu.. Tuuuuuu.. Tuuuuuuuu..
Ah droga, isso já estava me deixando com uma família de pulgas atrás da orelha.
Mio Dio!!
Olha o que passou pela minha cabeça em 1 minuto:
Não acredito!
- No meu e-mail deve ter um comunicado, ou faz um deposito, ou ele morre;
- Bebeu até encontrar o saci e agora acha que está fazendo tranças no rabo de algum cavalo;
- Roubaram seu carro novo antes mesmo de chegar no destino;
- Furou o pneu;
- Esquentou o motor;
- Não levou mapa da quatro rodas e agora ficou perdido;
- Está com fome e acabou o dinheiro;
- Se meteu em encrenca das grandes;
- Viu disco voador;
- Achou a passagem secreta e agora está Machu Picchu;
Enfim, pensei, pensei que até cansei..
E quando o meu telefone tocou, eu consegui atende-lo antes mesmo que se concluísse o primeiro toque (quase conseguir prever e ser mais rápida que meu telefone.. rsss), dessa vez a ligação estava nítida e fácil de compreensão. Então, meu “querido amigo”, me dizia suavemente aos berros..
- Tatinha, Tatinha, escuta isso.. Estou em São Thomé das Letras.. Gritos - Uhuuuuuuuuuuuuuu!!!
- Tatinha, você perdeu!!! Conheci um boliviano que vive em uma casa de pedra e ele é artesão. - (pensei com meus infalíveis botões)
- Como assim, mora em uma casa de pedra. Numa caverna?
- Não. Ele mora numa casa de pedra e tudo funciona manualmente e ele, te desenhou.
BAH, que medo!!!!
Um desenho?
Não, Tata.
- CARICATURA mesmo.. tsii.. tsii..
Não é?
Capaz!
Então, esse meu amigo num surto de gênio. E eu, pensando que não podia ficar pior, me põe para falar direto com esse “boliviano paleolítico”, que não falava nada com nada.
Imagine?
Uma mistura de “índio com argentino”, “vovó Mafalda com a velha surda”, Serginho Malandro com Cadê o meu chinelo”, “Cocada com Gugu”, rssss. Menos, um boliviano. rsss
E foi assim que me matei de rir ontem.
Quando se tem um amigo amado e sem noção é assim que vamos conhecendo as criaturas divinas que aparecem em nossas vidas.
São Thomé das Letras, ferveu pelo jeito e a moradia de pedra nunca mais foi a mesma.

Querem ver a obra-prima?


Eu e meus botões.. São Thomé das Letras ou a Ilha dos Birutas?
- Isso só saberei quando eu for pra lá..

Agradeço ao “meu amado amigo” e o seu amigo “boliviano paleolítico”.
Beijos.

0 comentários:

Elaine Cristina de Paula. Tecnologia do Blogger.

Meu fugaz devaneio..

Minha foto
Rio Claro, SP, Brazil
A essência da vida está com você, aproveite!

Vale a Pena Visitar

Devaneios Anteriores

Seguidores

Contador de visitas